Trabalhadores poderão quitar Consórcio Imobiliário com FGTS

Publicado em: 18/03/2010

A partir de hoje, o uso do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) no Consórcio Imobiliário será ampliado, e trabalhadores também poderão usar o dinheiro das contas para abater prestações. A medida foi regulamentada ontem pela Caixa Econômica Federal e pela regra antiga, era permitido apenas o uso dos recursos para lance e complemento da carta de crédito. Os administradores de consórcios prevêem que, com a nova disponibilidade do FGTS, deve dobrar o número de clientes do segmento imobiliário.

A nova regra beneficia clientes que já compraram imóvel com a carta de crédito, emitida pelo Consórcio de Imóveis, mas que ainda têm parcelas a pagar. Nesses casos, o trabalhador pode usar o fundo para antecipar compromissos futuros. Se o valor da conta for suficiente, a dívida poderá até ser quitada.

Os interessados em usar os recursos devem procurar as administradoras de Consórcio de Imóveis. Para poder usar os recursos, o imóvel, a conta do FGTS e a titularidade do consórcio devem estar no mesmo nome e o imóvel precisa ser residencial e urbano, com valor de até R$ 500 mil.

Outra regra prevista pela Caixa é a que a residência adquirida deve estar na localidade em que o cliente trabalha ou reside há mais de um ano. Nas regiões metropolitanas, é permitido usar o FGTS para as cidades vizinhas. O cliente não pode ser dono de outro imóvel na cidade, nem ter em seu nome financiamento ativo do Sistema Financeiro da Habitação (SFH) na data de compra da residência. Espera-se que o número de clientes de Consórcio de Imóveis que usam o FGTS dobre com as novas regras.



Veja mais notícias