Pesquisa mostra que jovens investem mais em consórcios

Publicado em: 14/07/2010

Pesquisa do Quorum Brasil mostra que os jovens estão aderindo aos consórcios como forma de investimento. O percentual de consorciados com 29 anos aumentou consideravelmente este ano, principalmente no consórcio de imóveis e automóveis. A justificativa é que o jovem considera o consórcio uma poupança programada e vê neste uma maneira de planejar a compra de um imóvel ou carro.

Segue a matéria:

Homens e mulheres com idade entre 20 e 29 anos participam cada vez mais do mercado de consórcios, sejam eles imobiliários, de automóveis ou eletroeletrônicos. Entre 2006 e 2009, o percentual de jovens que mantinham cotas de consórcios aumentou, segundo uma pesquisa do Quorum Brasil, encomendada pela Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC).

Somente no último ano, a juventude correspondia a 15% do mercado de consórcio imobiliário em todo o país. Na Caixa Consórcios, a realidade não é diferente: os jovens com idade até 30 anos representam 13,8% de toda a carteira da empresa.

Considerado uma poupança segura e um investimento programado para formar um patrimônio, o consórcio tem se mostrado ideal para jovens que pensam no futuro, seja para obter um imóvel, para formar uma nova família ou mesmo para montar um escritório. “Quando não há urgência em adquirir um imóvel ou um carro, o jovem reconhece no consórcio uma maneira inteligente de construir seu patrimônio. Afinal, se a pessoa pode esperar até ser contemplada, vale muito a pena. Além de ser a opção mais barata, as parcelas são fixas, o que ajuda bastante no controle do orçamento”, explicou o diretor operacional da Caixa Consórcios, Antônio Limone.

Uma das vantagens do Consórcio Imobiliário, é que neste  o cliente adquire a cota e somente após a contemplação escolhe se vai usar a Carta de Crédito para comprar um imóvel, adquirir um terreno, construir a casa ou fazer ambos; e no Consórcio Auto ele pode escolher utilizar a Carta para comprar um carro novo ou seminovo. Assim, ele tem tempo de escolher a melhor localização em sua cidade e pode estudar maneiras de otimizar a utilização da Carta de Crédito.

 


Veja mais notícias