Consórcio de Imóvel aquece o mercado de construção

Publicado em: 10/03/2010

O setor de construção civil, que movimenta cerca de um quinto do Produto Interno Bruto (PIB) do país, abriu 2010 com expectativa de crescimento da atividade, nos próximos seis meses em meio a um cenário marcado por ano eleitoral e de crescimento da economia.

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria (CNI), realizada entre 4 e 22 de janeiro com 283 empresas do setor de construção civil, mostra indicador de expectativa de atividade para os próximos seis meses em 70,6 pontos. A metodologia da pesquisa considera 50 pontos como nível que divide retração de crescimento.

Já o índice de expectativa de número de empregados, nos próximos seis meses ficou em 66,8 pontos, depois de encerrar o quarto trimestre de 2009 em nível acima dos três meses imediatamente anteriores, em 53,6.

"As empresas deverão contratar trabalhadores nos próximos seis meses" diante do nível registrado pelo indicador de perspectiva de número de postos de trabalho, afirma relatório da CNI/CBIC. Em dezembro do ano passado, o nível de atividade do setor ficou em 53,2, mostrando um nível de produção acima do normal para o mês, aponta o levantamento.

O crescimento no setor de Consórcio de Imóveis, e programas como "Minha Casa, Minha Vida" também acelerarm este crescimento.

O maior patamar de atividade no fim de 2009 foi apurado entre grandes empresas, 56,8 pontos. Enquanto isso, companhias médias tiveram índice de 53,1 e pequenas mostraram queda na atividade, com o indicador em 49,3 para dezembro.



Veja mais notícias