Como investir em imóveis para o futuro?

Publicado em: 31/10/2017
Investir em imóveis no futuro

Já pensou em planejar ao longo do tempo para não precisar de crédito imobiliário na velhice?

Muitos ainda não devem ter parado para pensar nessa importância ou até mesmo necessidade. De acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU), em 2050, o número de idosos ultrapassará pela primeira vez o de adolescentes e jovens (10 a 24 anos). A tendência é que esse público (acima dos 60 anos) continue trabalhando por mais tempo, recebendo e consumindo.

Além dos novos idosos, formados por aqueles que acabaram de chegar nos 60, existem também aqueles que já passaram dos 75 anos, mais propensos aos cuidados especiais. Portanto, as necessidades vão desde o projeto de todo o imóvel até a decoração.

Para Robson Gonzales, arquiteto e diretor da Arpa, empresa especialista em acessibilidade, há uma série de pontos básicos: portas e corredores largos, banheiros maiores e com barra de apoio, rampas no lugar de degraus, pisos antiderrapantes, entre outros.

Além da estrutura, a mobília também deve ser pensada na mesma forma. Para Alexandre Kalache, Conselheiro do Fórum Econômico Mundial, sugere um olhar atento para o estilo de vida do morador. Acesso fácil ao transporte público, segurança, proximidade de pontos comerciais, entre outros, passarão a ser questões essenciais.

Se você está planejando a compra de um imóvel para o futuro, o consórcio pode ser uma ótima alternativa. Além de planos maiores, flexíveis e sem juros, é possível pagar bem pouco por mês. Indicado ainda para quem não necessita imediatamente do bem, a carta de crédito do consórcio imobiliário permite comprar casa, apartamento, terreno ou o imóvel que mais desejar.

Então, você já pode começar a sua aposentadoria imobiliária e assegurar um bom imóvel como investimento ou para morar daqui a alguns anos. Faça uma simulação e confira todas as vantagens do sistema de consórcio.

Fonte: Folha de São Paulo

Veja mais notícias