Como funciona carta de crédito para adquirir imóvel?

Publicado em: 06/08/2019
Carta de crédito do consórcio

Para quem busca planejamento, economia e baixo custo, o consórcio imobiliário é um meio de compra indispensável. Sem juros e com parcelamento integral, o sistema de consórcios permite que você adquira e programe a compra de casa, terreno, apartamento ou qualquer tipo de imóvel, novo ou usado, comercial ou residencial.

O que é e como funciona carta de crédito?

É por meio da carta de crédito que o consorciado pode contar com mais flexibilidade e poder de compra à vista na hora de fechar um negócio. De acordo com a Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), a carta de crédito é a denominação utilizada para identificar o crédito do consórcio. Trata-se de uma ordem de faturamento emitida pela administradora, com a qual o consorciado poderá adquirir o imóvel de sua livre escolha.

Participação nos consórcios

Ao participar de um consórcio, tenha em mente que durante as assembleias mensais dos grupos, um ou mais participantes são sorteados para receber a carta de crédito no valor do plano adquirido, independentemente do número de prestações pagas.

Seja durante o início do plano ou no final, a contemplação pode ocorrer somente por sorteio ou oferta de lance durante as assembleias. De acordo com o Banco Central, os critérios para participação devem estar previstos em contrato, que deve, inclusive, indicar se há possibilidade de oferecimento de lance ou realização de sorteios pela internet. Os critérios de desempate também devem estar previamente definidos.

Sorteio e lance

O sorteio ajuda como uma definição da ordem do recebimento do crédito, uma vez que todos os participantes do grupo o receberão até o final do plano. Já a oferta de lance, é uma forma de aumentar as chances de contemplação.

É preciso estar com os pagamentos em dia para que a contemplação não seja prejudicada.

Faça uma simulação de consórcio e confira todos os planos disponíveis ao adquirir uma cota de consórcio para programar a compra do seu imóvel.
 
Fonte: ABAC / Banco Central


Veja mais notícias