Com o FGTS, o consórcio de imóveis obteve adesão em 46,4%

Publicado em: 09/04/2010

Nos dois primeiros meses do ano, o Sistema de Consórcios de Imóveis apresentou resultados que superaram as expectativas dos administradores. No setor de imóveis, à espera pela entrada em vigor do uso do FGTS, em 31 de março último, provocou um crescimento de 46,4% nas adesões ocorridas nos consórcios de imóveis, em janeiro e fevereiro últimos, sobre o mesmo período de 2009. Saltou de 25 mil para 36,6 mil novas cotas, de acordo com a Associação Brasileira das Administradoras de Consórcio (Abac).

Já nos automóveis, a alta foi de 38,7%, registrada no salto de 56 mil (jan-fev/2009) novas cotas vendidas, para 77,7 mil (jan-fev/2010). O volume de negócios realizados no período, considerando todos os setores (veículos automotores, imóveis, eletroeletrônicos e serviços) somou R$ 8,6 bilhões (jan-fev/2010), 43,3% mais que os R$ 6 bilhões (jan-fev/2009).

"Os consórcios vivem um bom momento. Suas características como, por exemplo, a ausência de juros e parcelamento integral, aliados ao aquecimento da economia e da segurança no emprego, têm gerado uma procura constante e crescente", afirmou Paulo Roberto Rossi, presidente executivo da Abac.

De acordo com a associação, os números positivos nos dois setores fez com que o sistema de consórcios atingisse a marca de 3,8 milhões de participantes ativos, em fevereiro, com alta de 5,5% sobre os anteriores 3,6 milhões daquele mês em 2009.



Veja mais notícias